Cheque Especial

cuidados com o cheque especial

Eis que muitos brasileiros, em função da grave crise que tomou conta da nossa economia, precisam utilizar o famoso cheque especial para poderem tocar suas vidas por conta de outros problemas mais urgentes como o atraso no recebimento dos proventos, casos de doença na família, aumento inesperado dos gastos, etc.

Mas será que vale mesmo a pena utilizar esse crédito disponibilizado pelo banco? Confira essa resposta e muitos outros detalhes a respeito do cheque especial.

O cheque especial, chamado também de forma diferente por outros bancos (como o Itaú que o chama de “limite lis”), nada mais é do que uma linha de crédito automática e especial, vinculado a conta corrente no qual o usuário pode sacar valores além do seu saldo mediante o pagamento de juros. Por ser tão usado é importante salientar alguns pontos:

  • Detalhar o que é o cheque especial é fundamental para que possamos trabalhar corretamente com essa linha de crédito automática.
  • O que vale mais a pena? Pegar um empréstimo direto ou utilizar o cheque especial?
  • Algumas dicas fundamentais para melhorar o uso do cheque especial.

Continue lendo e entenda melhor o assunto em pauta!

Entendendo o funcionamento do cheque especial

cuidados com o cheque especial

Obviamente que os bancos não fazem nada que possam ter algum tipo de risco, portanto, o lucro que tais instituições obtém através das inúmeras movimentações ligadas a utilização do cheque especial é gigantesco. Sendo assim, não se iluda, não é um produto feito exclusivamente para lhe ajudar em situações imprevistas, pense muito antes de usar esse recurso.

Em geral, os bancos calculam a probabilidade econômica de seus clientes, o seu histórico de suas movimentações, os proventos dos seus clientes e o dinheiro depositado na conta corrente para então calcularem um valor que será disponibilizado a título de cheque especial. Quanto maior for a sua relação de consumo com a instituição financeira, maior será também essa linha de crédito.

Sendo assim, o cheque especial tem a grande vantagem de ser um dinheiro que está a disposição do cliente a qualquer momento, sem burocracias e com movimentação integrada a conta do cliente, contudo com uma das maiores taxas de juros do mercado. Ou seja, use-o, mas com muita cautela para não se endividar ainda mais.

Em situações onde a necessidade de recursos é maior precisamos pensar bem escolher uma das duas opções: ou utilizamos um empréstimo direto ou utilizamos o cheque especial.

O que é melhor? Pegar um empréstimo direto ou utilizar o cheque especial?

cheque especial Quando o valor que precisamos é muito pequeno e temos a certeza que poderemos honrar essa dívida pouco tempo depois, então vale muito a pena utilizar o cheque especial, pois é automático, não precisará perder tempo em filas e não dará tempo para que os juros cobrados sejam tão grandes.

Todavia, quando a soma é alta e temos certeza que será impossível quitar a dívida em poucos dias, então o melhor a fazer é pegar um empréstimo, pois as taxas de juros são bem mais baixas e, em geral, as instituições bancárias oferecem prazos mais longos para o início dos pagamentos, seja com a maquininha mercado pago ou de outra forma, isso está fazendo com que a pessoa possa se reorganizar financeiramente.

 Dicas fundamentais para melhorar a utilização do cheque especial

 Algumas dicas que as pessoas sempre devem ter em mente a respeito do cheque especial são:

  • Não entenda o cheque especial como uma extensão do seu salário.
  • Só utilize em casos emergenciais.
  • Nunca gaste mais do que aquilo que ganha.
  • Evite que o gerente atrele a sua conta um valor de cheque especial muito alto, pois caso entre nessa linha de crédito o valor a ser pago poderá ir muito além das possibilidades de pagamento mesmo a longo prazo.

Espero que tenha gostado dessa breve apresentação sobre como o cheque especial, pode ou não salvar sua vida. Afinal de contas, se você está necessitando de algum tipo de renda extra, é bom ficar por dentro das formas de pagamentos que o mercado lhe apresenta.

Comente e compartilhe este artigo!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *